Para todas as crianças do mundo – A Cotovia via… via… por que migram as pessoas?

a

Da América a África

Pousei no maior Campo de Refugiados do mundo. Foi dos lugares mais tristes que visitei.

Já estava lá quando Adamu chegou. Vinha sozinho, fugindo da seca e da violência. No caminho perdera os pais, mas não desistiu. Caminhou durante seis dias e chegou, finalmente, ao Campo.

Quando o acolheram, perguntaram-lhe se tinha sentido muita fome e ele respondeu: Quando tentamos manter-nos vivos, a fome não existe.

Voei para o seu ombro e ele sorriu.

Adamu passou a viver com uma família numerosa em cujos corações havia sempre lugar para mais um.

Os programas de ajuda internacional deram-lhe um motivo para sonhar. A sua nova família foi encaminhada para o Canadá, para o cultivo de colza e, tenho a certeza, hoje Adamu é um jovem de sucesso.

Adamu viajou para a América e eu para o Médio Oriente.

in, A Cotovia via… via… por que migram as pessoas, Ana Mafalda Damião, Graciema Costa Gonçalves, Isilda Lourenço Afonso, Editora Cordão de Leitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *